Por Giovanna Morales

Closed Caption (CC) ou legendas ocultas são legendas descritivas e inclusivas que torna todo conteúdo audiovisual acessível para pessoas surdas ou com algum grau de deficiência auditiva. A obrigatoriedade das legendas estão previstas na norma ABNT NBR 15290:2016 – Acessibilidade em comunicação na televisão, que revisa a norma ABNT NBR 15290:2005, elaborada pelo Comitê Brasileiro de Acessibilidade (ABNT/CB-040). A norma também inclui a disponibilidade obrigatória de audiodescrição e linguagem de sinais. 

Mais de 10 milhões de pessoas no Brasil possuem algum grau de surdez, segundo o IBGE. Isso equivale a 5% da população brasileira e, mesmo assim, surdos não são compreendidos e muito menos incluídos como deveriam. Dentre os 10 milhões de surdos no país, boa parte, senão a maior parte, são surdos oralizados. 

Surdos oralizados são as pessoas com algum grau de deficiência auditiva que não dependem da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), considerada no Brasil, uma língua oficial. Ou seja, eles falam, escrevem, lêem e sabem fazer leitura labial. Muitos deles por não terem uma surdez profunda, por não ser surdo de nascença ou até mesmo por conseguirem usar aparelho auditivo no qual amplifica os sons, mas a diversidade da surdez é muito grande. Porém, surdos oralizados são menos vistos pela sociedade do que os surdos sinalizados, e eles lutam para terem seus direitos atendidos. 

Em pesquisa realizada com 121 pessoas dependentes das legendas ocultas, 106 disseram que conhecem pessoas que não sabem o que é Closed Caption. Isso porque, mesmo sendo norma, muitos canais de televisão abertos e fechados (como Globonews, SporTV, GNT, Multishow, entre outros), vídeos de aplicativos, filmes nacionais, videoconferências não possuem as legendas disponíveis, dificultando a vida dessas pessoas por algo que é fácil e simples de ser feito. Essa é a maior queixa relatada pelos entrevistados. Sendo assim, 69,4% dos 121 entrevistados afirmam não conseguir assistir tudo que tem vontade. 

Outras queixas foram feitas em relação à qualidade das legendas nos lugares que estão disponíveis, pois nem sempre a cor, o tamanho e o formato da fonte estão de acordo, e muito menos sincronizadas com fidelidade às falas. Pessoas surdas têm o mesmo direito de saber exatamente e literalmente o que está sendo dito em determinado programa. Isso serve também para atentar pessoas que legendam Story e canais no Youtube. Aprimoramento das legendas automáticas também é algo muito pedido para melhorar a compreensão. 

Não são somente surdos que dependem do Closed Caption. Pessoas com TDAH (Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade), TPAC (Transtorno do Processamento Auditivo Central), Autismo, Neuro Divergência, entre muitas outras condições, também dizem que, depois que utilizaram das legendas inclusivas, a compreensão dos vídeos, filmes, novelas melhorou significativamente.

Guilherme Fernandes de 24 anos, Youtuber com mais de 14 mil inscritos em seu canal e surdo de nascença, sempre relata suas experiências de vida nas redes sociais, ensina e inspira muita gente. Contou que sempre fez uso das legendas e são ótimas para que ele possa entender perfeitamente o conteúdo passado e que, sem elas, não consegue captar nem 10% das falas. Guilherme pontua também a importância do CC por conta das indicações sonoras, descrição de sons, ajudando ainda mais na compreensão do conteúdo. Ao perguntar a uma de nossas entrevistadas, Débora Bós e Silva, advogada cursando pós-graduação e mestrado, a importância das legendas na vida dela.

“É extraordinário. Quem elabora as legendas ou apps que proporcionam esse acesso não faz ideia de como nossa vida muda radicalmente para melhor! A importância das legendas é absurda, pois proporciona alcances que, talvez, fossem mais difíceis. É uma questão de inclusão, e pra mim, mais do que isso, é uma questão extremamente necessária, para que eu possa manter um desenvolvimento pessoal e profissional cada vez maior”.

Diz Débora Bós e Silva.

Débora ainda concluiu dizendo: “Quem possui a audição perfeita (ou quase isso), talvez não dê o devido valor para o que possui, justamente porque se acostumou a ouvir tudo. Mas, quem possui algum grau de perda auditiva aprende a valorizar cada palavra, cada som, cada timbre, porque sabe que ouvir é uma bênção, compreender o que está sendo dito é algo profundamente emocionante. A gente sai da solitude e adentra o mundo. A unidade é algo profundamente recompensador. Quem sabe, vendo as coisas por esse viés, a partir da perspectiva do outro, mais pessoas se motivem a legendar, criar plataformas inclusivas e incorporar as legendas, porque ter acesso ao conhecimento é algo que pertence a todos.” 

A inclusão de legendas deveria ser uma pauta muito mais comentada pelo tamanho da importância delas, é uma luta com pouco apoio e visibilidade. Por que os surdos não são considerados público importante para esses os detentores de programas? Acessibilidade não é favor! 

“Os livros e as legendas são os sons que todo surdo precisa ter para não se sentir excluído. Através da leitura se aprende e vive”, frase retirada de minha pesquisa. 

Giovanna Morales, estudante de jornalismo.

Escrito e apurado por Giovanna Morales, estudante de jornalismo e estagiária em produção audiovisual (amo e tenho orgulho do que faço)