Por Pietra Inoue

Atualmente estão sendo sediados em Tóquio os Jogos Paralímpicos de 2020. O evento acontece logo em seguida às Olimpíadas, mas o contraste de audiência entre ambos é gritante, ainda mais se levada em consideração a, também gritante, diferença no desempenho do Brasil nos dois eventos.

As Olimpíadas de 2020 foram assunto recorrente em todos os jornais, blogs e redes sociais durante sua duração. Eram constantes os comentários e discussões sobre os jogos, e, principalmente, o desempenho do nosso país em cada modalidade. Comemorações e alegria permeavam os ambientes com a vitória, e sentimentos de tristeza e frustração nos atingiam com cada derrota. Com o fim dos Jogos Olímpicos, tiveram início as Paraolimpíadas, com a mesma proposta das Olimpíadas, porém voltada para atletas com deficiências físicas, mentais ou intelectuais. Entretanto, os jogos sendo disputados hoje não recebem metade da empolgação e visibilidade que os anteriores receberam, o que é irônico, considerando que o Brasil está com uma colocação quase duas vezes melhor do que teve nas Olimpíadas.

Nos Jogos Olímpicos o Brasil ficou em 12º lugar, com um total de 21 medalhas. 8 de bronze, 6 de prata e 7 de ouro. Já nos Paralímpicos, com disputas ainda acontecendo, o Brasil está em 7º lugar, com 44 medalhas, sendo elas 19 de bronze, 11 de prata e 14 de ouro. Mesmo com um desempenho claramente mais eficiente nas Paraolimpíadas, essas não têm o reconhecimento que merecem. É fato que atletas se sentem consideravelmente mais motivados ao saberem que têm pessoas torcendo por eles, sejam elas amigos, familiares ou conhecidos. Agora, imagine o impacto que seria para eles estarem recebendo carinho de um país inteiro. 

Quanto mais afeto e empolgação mostramos para com as pessoas, mais elas se sentem motivadas a fazerem o seu melhor e nos trazer orgulho e alegria. Então, pensando nesse caso, se já temos uma posição suficientemente boa agora, pense em como poderíamos melhorar, simplesmente demonstrando nosso interesse nos jogos, dessa vez, com atletas diferentes, mas com a mesma enorme força de vontade e energia para trazer mais essa felicidade para o nosso país.