Por Giovanna Morales

Assim como uma pessoa ouvinte pode “sentir a música”, uma pessoa surda também pode. Isso acontece através das vibrações que atravessam os nervos dentro dos ouvidos internos e o cérebro recebe esses sinais nervosos como som. 

Surdos, pela sua condição, não podem interpretar as ondas sonoras, logo, eles não compreendem o que é dito, qual som foi emitido, o ritmo, mas conseguem sentir a vibração daquele som, principalmente se for no tom grave. Com isso, é possível que uma pessoa surda ouça música, toque instrumentos e até pratique alguma dança pelas vibrações.

É evidente que não se pode entender a letra de uma música, mas sentir a música e o tom dela através das vibrações é possível. E não há nada mais prazeroso do que poder sentir a música. 

Uma amiga surda de 15 anos, que ouve apenas parcialmente, relatou como é sua relação com a música: “eu escuto normal, eu não tenho a parte baixa da minha audição, então, se a pessoa falar super baixo comigo, eu não vou ouvir, o mesmo acontece com a música”

Julia é apaixonada por música pop e deu como exemplo a música “Happier Than Ever” da Cantora estadunidense Billie Eilish, que tem a característica de cantar de uma forma mais suave, com a voz mais baixa: “a primeira parte dessa música eu não escuto absolutamente nada. Mesmo com fones, é difícil para mim”. 

Em pesquisa, pude observar diversos trabalhos, projetos e pesquisas que visam o aprendizado de surdos através da dança. Isso é possível e nos tira o estereótipo de que o surdo não pode ter contato com nada que tenha relação com música. A dança é muito visual e corporal, assim como Língua de Sinais, por isso, surdos com sua capacidade aguçada de expressão corporal e visão, aprendem com facilidade a dançar e sentir a música. Sendo assim, surdos podem dançar qualquer tipo de música podendo sentir a vibração dela e coordenar seu corpo de acordo com ela. 

É preciso de uma atenção específica e a didática correta para isso, mas também é realizável a utilização de instrumentos musicais como os de percussão e de sopro, surdos conseguem aprender a tocá-los normalmente.

São informações que possuem pouco alcance e pouco interesse ao grande público, existem muitos mitos e preconceitos em torno de qualquer tipo de deficiência. Deve-se sempre ter em mente que qualquer pessoa com qualquer tipo de deficiência é completamente capaz e possui potencial para praticar e viver experiências que pessoas sem deficiência também vivem.