Por Pietra Inoue

A cultura pop é muito consumida, principalmente pelo público jovem, e ela é responsável por ajudar a formar opiniões e ideais acerca de diversos assuntos, uma vez que consumir essa cultura quando se está crescendo influencia sua forma de pensar e ver o mundo. 

Sendo a cultura pop de grande impacto na formação de mente e opinião das novas gerações, é muito importante estar sempre incluindo pautas relevantes nessas obras, e com isso entramos no assunto da representatividade. Ao incluirmos de forma natural alguns assuntos que são imprescindíveis de serem debatidos, nós induzimos o público desses filmes, livros, séries e músicas a se aprofundarem e procurarem saber mais sobre tais assuntos. Pautas como racismo, lgbtfobia e capacitismo são as mais abordadas atualmente, e podemos ver com clareza o crescimento das comunidades afetadas na cultura pop 

Cada vez mais podemos ver protagonistas de histórias de diferentes raças, culturas, sexualidades, identidades de gênero, portando diversas doenças e transtornos, e esse lugar que esses personagens ocupam são de extrema importância, porque não só representam um grupo de pessoas que, por vezes, se sente deslocado da sua realidade, como também mostram 

a essas pessoas o valor delas. Crescer consumindo produtos que abrangem todos os tipos de pessoa também molda o caráter, exercitando a tolerância, a empatia e a curiosidade de conhecer cada vez mais o mundo em que vivemos e a diversidade presente nele. 

Com o aumento do debate sobre esses assuntos e as consequências da intolerância contra eles, temos visto cada vez mais essas comunidades representadas em filmes, livros, séries e músicas, e com tanta representatividade, temos a chance de criar uma sociedade cada vez mais agradável, cada vez mais tolerante a cada geração que surgir, e é assim que transformaremos o mundo em um lugar com mais amor e empatia, e menos ódio.