Por: Brunna Silva

É fato que os jogos digitais têm o poder de influenciar positivamente a vida dos jogadores, pois não servem apenas como um meio para descontrair e relaxar, mas também ajudam no desenvolvimento de habilidades motoras e cognitivas, melhoram a concentração, em muitos casos possibilitam que os usuários interajam entre si, facilitando uma interação social, e ajudam muitas pessoas no combate a depressão e ansiedade. Mas mesmo com todos esses benefícios, infelizmente não são todos os jogos que são capazes de serem acessíveis para todos e, desta forma, deixam muitas pessoas com diversos tipos de deficiência de fora.

A acessibilidade nos games vai muito além das legendas ocultas, que são para os jogadores com deficiência auditiva, e audiodescrição, que auxilia o jogador com deficiência visual. É preciso que adaptações visuais, auditivas, motoras e intelectuais sejam feitas nos acessórios e dentro do jogo para que todas as pessoas possam desfrutar desse tipo de lazer, sem restrições. Além das questões sonoras e auditivas, como por exemplo a formação do texto, as cores e a qualidade do som e sua tradução, também é preciso levar em consideração as questões do daltonismo, para que as pessoas possam alterar a cor do jogo corretamente, e as dificuldades relacionadas à complexidade do jogo, que normalmente são um problema para pessoas com dislexia e TDAH.

Pensando em todas essas questões de inclusão e acessibilidade nos games, surgiu a ONG AbleGamers em 2004 nos Estados Unidos, e está no Brasil desde 2017, que tem como objetivo ajudar os desenvolvedores a deixar os jogos mais acessíveis. A organização possui um guia chamado Accessible Player Experiences (APX), que serve para ajudar com as dificuldades dos jogadores, o guia está disponível para download no idioma inglês através desse link: https://accessible.games/accessible-player-experiences/. Também possui um slogan próprio que é “#SoEveryoneCanGame”, que em portuuguês significa “Para que todos possam jogar”. Sem fins lucrativos, a AbleGamers se mantém através de doações e conta com o apoio da PlayStation, Warner Bros Games, Twitch e da Xbox, na qual juntas trouxeram o controle da adaptável da Xbox para o Brasil.