Por Anna Caliari

Todas as imagens desse artigo possuem texto alternativo com a audiodescrição resumida (#pracegover).

Hoje, 24 de Abril, é o dia nacional da Língua Brasileira de Sinais, então, nada mais justo do que conhecer um pouquinho sobre sua história, né?

Vamos lá!

Embora a comunicação por meio de gestos exista desde a pré-história, logo foi deixada de lado pela oralidade, pois precisávamos das mãos para articular ferramentas. E, devido à essa substituição, já no século XV, as pessoas surdas eram consideradas inaptas ao aprendizado e à educação.

O destino dessa história, no Brasil, só começou a mudar a partir do ano de 1857, quando o francês Eduard Huet, surdo desde os doze anos, foi chamado por Dom Pedro II para vir ao Brasil fundar o “Imperial Instituto de Surdos Mudos”, hoje conhecido pelo nome de “Instituto Nacional de Educação de Surdos”, o INES. Mas nem tudo foi um mar de rosas. O preconceito com essa parcela da população era tão grande que, em 1980, após um congresso sobre surdez em Milão, ficou proibido o uso das Libras no mundo inteiro (o idioma mundial é o gestuno).

A luta pelo direito de comunicação para todos não parou e, em 1993, inciou-se a tentativa de incluir uma lei para regulamentar as Libras no Brasil, porém, essa lei foi aprovada apenas em 2002, reconhecendo a Língua Brasileira de Sinais como uma língua oficial do Brasil.

E, ah! As vitórias para a comunidade surda não pararam por aí. Veja, abaixo, uma linha do tempo das conquistas das Libras no Brasil:

#PraCegoVer Audiodescrição resumida: Imagem de fundo verde, com bordas em laranja. 
Distribuído em zig zag, anos estão destacados  em negrito.
1857, abaixo o texto: “Criação e fundação do Imperial” e “Instituto de Surdos Mudos”.
2002, abaixo o texto: “Lei para regulamentar as Libras no Brasil foi aprovada!”
2004, abaixo o texto “Lei determina o uso de recursos visuais e legendas nas propagandas oficiais do governo”. 
 No rodapé, à direita, o logotipo em opaco do Click Inclusão.
#PraCegoVer Audiodescrição resumida: Imagem de fundo verde, com bordas em laranja. 
Distribuído em zig zag, anos estão destacados  em negrito.
2008, abaixo o texto: “Instituído o Dia Nacional do Surdo, comemorado em 26 de Setembro”.
2010, abaixo o texto:“Regulamentação da profissão de Tradutor e Intérprete de Libras”
2015, abaixo o texto: “Publicação da Lei Brasileira de Inclusão”.
No rodapé, à esquerda, o logotipo em opaco do Click Inclusão.

Acessibilidade faz e sempre fará parte da comunicação, e não podemos nos esquecer disso! Portanto, lutar por um Brasil inclusivo é um direito e um dever de todo cidadão.